6 de fevereiro de 2011

QUAL O TIPO DE ATIVIDADE FÍSICA RECOMENDADA PARA PORTADORES DE DA?


CAMINHADA OU ANDAR. 
Deve ser feito de rotina, de preferência diariamente; sempre no mesmo horário e com o mesmo percurso; planeje um percurso que tenha locais onde sentar; com roupas e calçado confortável, tipo tênis ou outro que esteja habituado; em local de pouco movimento onde tenha menos carros e pedestres e também que tenha um estímulo visual e sonoro menor; passar protetor solar; evite falar e andar ao mesmo tempo; com o passar do tempo vai ficar mais difícil de andar. Ande no quintal ou na área externa do prédio, ou ainda dentro de casa de um cômodo ao outro; a melhor forma é ao lado de braços dados.
 EXERCÍCIOS DE FORTALECIMENTO, DE ALONGAMENTO, DE MOBILIZAÇÃO DAS ARTICULAÇÕES E DE EQUILÍBRIO.
Devem ser orientados por um fisioterapeuta. Não faça por conta própria. Movimentos feitos de forma errada provocam lesões.N a Fase Inicial, os portadores de DA se engajam facilmente nos exercícios. As sessões em geral são mais curtas em torno de 30 a 40 minutos. Há sempre um período de adaptação. Um dia o paciente aceita bem, no outro nem tanto. Persistência é a palavra chave. A sessão deve ser feita sempre no mesmo horário. Exercícios com música podem ajudar. As sequências de exercícios devem ser simples e o comando verbal claro e preciso. Os movimentos são suaves. Força e brutalidade não resolvem e machucam. Com o avançar da doença o paciente vai ter dificuldade quanto a orientação do corpo no espaço, como dificuldade em saber direita, esquerda, em cima e embaixo. Nesta fase , a imitação pode ser uma saída. O portador imita os movimentos feitos pelo fisioterapeuta ou cuidador.Depois, perde-se a imitação e os exercícios passam a ser cada vez mais passivos. Exercícios não devem causar do! A dor provoca agitação e piora as contraturas.