14 de janeiro de 2011

ASSISTÊNCIA AO CUIDADOR


O cuidador deverá estar atento e cuidar também de si, encontrar meios para enfrentar adequadamente as conseqüências geradas pela doença, aprender a lidar com as dificuldades naturais de uma pessoa que deve merecer seus cuidados 24 horas/dia, não deixar-se abater pelo estado cognitivo do doente. Solicitar ajuda, reconhecimento e compreensão de outros familiares.

Para minimizar os efeitos negativos do ato de cuidar, é importante que o cuidador participe de grupos de apoio cuja finalidade é proporcionar apoio psicológico e implementar estratégias de resolução de problemas do cotidiano.

Este grupo de apoio é um recurso externo que reúne cuidadores e familiares de portadores de DA para troca de experiência, principalmente na busca de apoio. Este espaço é utilizado para desabafos, relatos de vivências, obtenção de informações e dicas de como cuidar.

A Associação Brasileira de Alzheimer - ABRAZ - dispõe trabalhos psicológicos, gratuitos, voltados ao cuidador e família, entre outras especialidades. Informe-se e participe!